Pai da médica conhecida como “Capitã Cloroquina” morre de complicações da Covid


Em depoimento na CPI da Covid no Senado a médica confirmou que o pai, quando adoeceu da Covid, se tratou com hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina

Pai da médica conhecida como "Capitã Cloroquina" morre de complicações da Covid

Foto: Reprodução

Por: Luciana Freire

Morreu na manhã desta terça (5), em hospital particular de Fortaleza (CE), o servidor aposentado da prefeitura de Fortaleza César Pinheiro, 77 anos, pai da médica Mayra Pinheiro, conhecida como “Capitã Cloroquina”. Ele estava enfrentando períodos longos de internação há cinco meses para tratar das consequências da Covid, agravadas por um quadro de câncer de próstata e asma.

Mayra Pinheiro é secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde e grande defensora do tratamento precoce contra o coronavírus, mesmo que, comprovadamente, não possua eficácia contra a doença. Essa defesa a levou a ser conhecida como “Capitã Cloroquina”.

Em depoimento na CPI da Covid no Senado, em 25 de maio deste ano, a médica confirmou que o pai, quando adoeceu de Covid-19, se tratou com hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina.

Esses medicamentos foram criados para tratar outras doenças, como a malária, mas foram testados contra o coronavírus e não conseguiram provar nenhuma evidência de eficácia.

Metro1