Em novo single, Caetano ataca Bolsonaro e diz que país vive “na carne” consequências de sua eleição


“Palhaços líderes brotaram macabros”, versa o cantor em “Anjos Tronchos”, referência ao presidente, que tem no palhaço Bozo um de seus apelidos

Em novo single, Caetano ataca Bolsonaro e diz que país vive "na carne" consequências de sua eleição

Foto: Reprodução/Facebook

Por: Metro1 

“Palhaços líderes brotaram macabros/ No império e nos seus vastos quintais/ Ao que revêm impérios já milenares/ Munidos de controles totais”, versa Caetano Veloso em “Anjos Tronchos”, seu single lançado na noite desta quinta (16). Os trechos da letra fazem referência ao presidente Jair Bolsonaro, que tem no palhaço Bozo um de seus apelidos, e a Donald Trump, ex-presidente dos EUA.

Ao contextualizá-los no mundo tecnológico, Caetano fala da ascenção da extrema direita ligada às fake news —e às redes sociais .

“Toda a campanha de Trump, na qual a do Bolsonaro foi inspirada, teve orientação do Steve Bannon. Isso foi um negócio que causa essa doença social, um aspecto apavorante, horrendo, nesse desenvolvimento da internet e das redes sociais”, ele disse, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Nas palavras do baiano, a população vive hoje “na carne” as consequências das eleições que o alçaram ao Planalto em 2018. “O Brasil agora vive a ressaca dessa eleição. A maioria da população rejeita o Bolsonaro, mas ele é o presidente”, declarou  o cantor e compositor na publicação com o anúncio do lançamento do single.

A nova canção vai integrar “Meu Coco”, próximo álbum de inéditas do cantor, gravado no primeiro semestre deste ano e com lançamento previsto para outubro.

É o primeiro álbum do artista baiano em quase dez anos, dando sequência a “Abraçaço”, que saiu em 2012.

“‘Anjos Tronchos’ é uma canção que terminou ficando extremamente densa. Vivemos hoje mergulhados num mar de algoritmos, possibilidades diversas de redes sociais e aparatos tecnológicos que avançam muito depressa”, detalhou o cantor.

Ouça o single “Anjos Tronchos”